segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Não tem sido fácil

Tenho me sentido feia, gorda, preguiçosa, cansada, acomodada. E acho que tudo isso só vai passar quando tiver filhos de novo.
Eu sei que é errado mais parei minha vida esperando pela maternidade, por opção minha mesmo.

Meu rosto está horrível, cheio de espinhas, só que não adianta querer tratar agora, teria que tomar anticoncepcional e usar produtos que seriam incompatíveis com o tratamento para engravidar e com uma gravidez.

Desde que comecei a tentar engravidar já engordei 15 kilos, mais como se consegue emagrecer com tanta ansiedade? Sempre tento iniciar um regime, parar de comer bobeira, e logo me pego pensando na mesma desculpa esfarrapada "depois que tiver nenê de novo aí emagreço tudo de uma vez" e com isso aff! estou gorda até hoje rsrs

Eu luto para ser mãe com todas as minhas forças físicas, já passei muiiiito mal, muiiiita dor e passarei tudo de novo se for preciso. Só que psicologicamente estou sempre contra mim mesma, tenho um sentimento estranho de que será que vou mesmo conseguir, será que Deus vai me dar essa graça.

Como posso fazer o possível e o impossível para tentar engravidar e ao mesmo tempo achar que nada do que eu faça vai adiantar, que não vou conseguir, que todo mundo que tenta vai conseguir menos eu.
Será que sou só eu que me sinto assim? Será que outras mulheres que também já sofreram com a infertilidade e fizeram FIV e hoje têm seus filhos também se sentiram assim?

Era estranho, enquanto eu estava grávida tinha muito medo de perder, não aproveitei minha gravidez, não comprei nem uma peça de roupinha de bebê, tudo pelo medo de perder e sofrer. Não adiantou nada, perdi e sofri do mesmo jeito.

Um dia minha chefe falou sobre alguma coisa que ía acontecer em dezembro e que eu estaria de licença gestante, eu falei: será que vou mesmo estar de licença?
Hoje me pergunto será que eu fiz uma profecia negativa pra mim mesma, será que estava adivinhando meu destino, ou foi só uma infeliz coincidência? Nunca vou saber.

A única coisa que sei agora, é que vou pelo menos tentar pensar positivo, desejar positivo, lutar e acreditar que vou ser mãe novamente, aproveitar cada momento da minha nova gravidez quando eu conseguir. Quem sabe assim eu atraio coisas boas e tudo dá certo, tenho que ter Fé.
Já que vivo pela maternidade ao menos vou tentar viver confiante, esperançosa, não quero me tornar mais amarga do que já sou.

Desculpem pelo desabafo, é que o dia de retomar o meu tratamento está chegando, e como sempre fico mais ansiosa e insegura do que já sou.
E desta vez pra piorar ainda vou ter que lidar com sentimentos novos, de culpa e remorso, por estar tentando ser mãe de novo sendo que perdi meus bebês há apenas 6 meses, mais quando bate esses sentimentos penso logo em Deus e me sinto mais tranquila, pois ele conhece bem meu coração, sabe do meu sofrimento e do meu intenso desejo de ser mãe.

Bjs a todas, espero que tenham passado um bom Natal.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal

O Natal pra mim e minha família sempre foi um dia muito feliz e divertido, desde que era criança, a casa dos meus avós ficava cheia de tias, tios, primas, primos e amigos.

Mais de um tempo pra cá já vinha sentido uma melancolia, e este ano vai ser insuportável passar em família, acho que não vou aguentar ver todos tão felizes enquanto me encontro em desespero, é egoísmo da minha parte sim, eu sei, mais prefiro não participar à ficar me fazendo de coitadinha e estragar o Natal de pessoas tão queridas.

Eu e meu marido já decicimos que vamos passar o Natal de outro jeito, vamos chorar pelos nossos amados bebezinhos que perdemos, agradecer a Deus por ter nos dados momentos tão maravilhosos na minha gestação, e pedir com muita fé que em 2012 nos dê a graça de sermos pais novamente, que desta vez eles nasçam no tempo certo, certo para que sejam bebês fortes e saudáveis.

Tinha muitos planos para este Natal, enfeitar a casa, comprar presentes, tudo para os meus bebês, só que infelizmente não foi possível. Mais o amor que sinto por eles é infinito, não vai acabar nunca, independente do que o futuro me reserva. Mamãe e Papai ama muuuuito vocês. Dai me forças Senhor!

Desejo a todas que sonham em ser mamãe, com a mesma intensidade que desejo pra mim, que Papai Noel nos traga esse presente, pra que a gente vá desembrulhando durante este ano de 2012.

Feliz Natal a todas!

"Tudo tem o momento certo e a permissão do Senhor Jesus para acontecer."

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Fiquei feliz ...

por ter recebido as minhas primeiras visitas no post anterior, quero agradecer de coração por saber que terei novas amizades para a minha caminhada. Ainda estou aprendendo a usar o blog, não sei onde agradecer, responder, mais vou aprender rsrsrs...

Bjsss

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Acaba logo 2011

Este ano foi o mais feliz e o mais triste da minha vida.
Espero que 2012 seja o melhor.

Estou super ansiosa e confiante para tentar ser mãe de novo, diferente de antes que achava que não ía conseguir, agora sinto em meu coração que Deus vai me dar essa graça.

"Papai Noel? Acho que a cegonha deve estar com algum probleminha, dá uma ajudinha pra ela, deixa um bebezinho aqui em casa pra mim! "

:)

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Beta 1.000 mUI/ml

Mesmo sabendo do risco de ter novamente hiperestímulo, já tinha me decidido que iria tentar quantas vezes fossem possível, e se Deus não quisesse que eu tentasse mais, Ele falaria em meu coração.

Fiz novamente a FIV em janeiro deste ano, não tive hiperestímulo, transferi 2 embriões frescos e meu positivo foi mais de 1000 mUI/ml "Gêmeos".

Os dias que estive grávida foram os dias mais felizes da minha vida, mais infelizmente perdi meus bebês com 21 semanas. Nunca imaginei que pudesse sentir tamanha dor.

Depois de tudo que aconteceu é difícil conversar com as pessoas, muitas só querem saber por curiosidade, e com a minha família sei que é sofrido demais para eles.

Então lendo os blogs de tantas mulheres que tem o mesmo sonho, os mesmos anseios, e algumas até a mesma dor, vi que aqui poderia encontrar algum alento, e quem sabe até fazer novas amizades.

E esta foi a minha história até aqui, espero que num futuro próximo tenha momentos felizes para contar.

Bjs a todas que derem uma passadinha por aqui!

domingo, 18 de dezembro de 2011

Negativos

Iniciei o meu segundo tratamento seis meses após o negativo, e mesmo diminundo as medicações tive o hiperestímulo, um pouco mais leve, mais com muita dor e acúmulo de líquido.

Também não foi possível fazer a transferência com os embriões frescos, porque se ficasse grávida o hiperestímulo poderia piorar. Dessa vez foram fecundados mais óvulos, deu para fazer duas TEC, as duas negativas.

"Dai-me, Senhor, a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo um ponto de partida para um novo avanço"
                                Gabriela Mistral

sábado, 17 de dezembro de 2011

TEC

Mesmo tendo conseguido vários óvulos, o centro de reprodução onde faço o meu tratamento na época tinha um protocolo que só podia ser fecundado 7 óvulos, independente da quantidade captada, e destes 7 óvulos ficaram bons 5 embriões, que foram congelados até que eu me recuperasse do hiperestímulo.
Ao descongelamento sobreviveram 2 embriões que foram transferidos ao meu endométrio com 7 mm de espessura.

Nunca tinha vivido dias tão agoniantes, não imaginei que fosse tão sofrida a espera para o resultado do exame de sangue.
Antes de realizar o tratamento sempre tive a sensação de que não seria na primeira vez que iria dar certo, durante 14 dias algumas vezes tinha a sensação de que já estava grávida, mais na maioria do tempo achava que não tinha mesmo dado certo.

Quando a médica me disse que tinha dado positivo não acreditava, o resultado foi de 80 mUI/ml, fiquei tão feliz que abracei ela e fui embora com o dia da ultra agendada, nem imaginei que poderia ser um resultado baixo, e ela também não falou nada.

No dia seguinte começou a descer uma borrinha marrom, liguei e me disseram que era normal e aumentaram a progesterona, mais nos dias seguintes foi aumentando e junto uma cólica tipo de menstruação.
Repeti o Beta e estava 130 mUI/ml, não tinha aumentado significativamente, sinal de que os embriões não se desenvolveram.

Depois de 2 semanas realizei a ultra e nem sinal dos meus já "bebezinhos", logo depois desceu normalmente.
Fiquei muito triste, mais nem de perto o que eu vivo hoje.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Hiperestimulação Ovariana

Fui encaminhada pelo meu ginecologista para fazer a minha primeira FIV aos 26 anos, mais até a transferência de fato demorou 1 ano.
Isto porque tive algumas intercorrências, como cistos, menstruar no meio do tratamento, não responder a alguns medicamentos, mas a pior de todas foi a hiperestimulação dos ovários.
Tive uma hiperestimulação moderada, meus ovários produziram mais de 30 óvulos cada. Minha barriga ficou igual a de uma gestante de 9 meses devido ao acúmulo de líquido, tive vômitos, muuuuita dor, cheguei a desmaiar e precisei ficar internada por 1 dia. Com isso não pude fazer a transferência dos embriões fresco ou correria risco de morte, eles tiveram que ser congelados e transferi depois de uns 2 meses.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Aos pouquinhos

É assim que vou contar a minha história.
Desde os 15 anos soube que teria dificuldade para engravidar, quando descobri que tinha ovário policístico (SOP).
Mais nesta época nem imaginei que poderia ter outros problemas associados, e só quando resolvi mesmo tentar engravidar aos 23 anos e não conseguia foi que procurei um especialista e descobri que também tinha endometriose e trompas obstruídas.
Naquela época já sofria com todas as expectativas e ansiedades de tentar engravidar, fazendo tabelinha, induzindo ovulação com clomid; betas todos os meses (por causa do ovário policístico eu atrasava todos os meses)... nem imaginava o que estava por vir: "Fertilização in Vitro".

"Quando nada é certo, tudo é possível"
                                                                                                  Margareth Drabble

Primeira postagem

Já tem um tempo que venho visitando bloggers de mulheres que estão em busca do mesmo sonho que  o meu: Ser Mãe!
E neste momento da minha vida, percebi que seria uma forma de exteorizar tudo que está dentro de mim, toda a minha ansiedade, tristeza, frustação e agora mais do que nunca, minha esperança.
Não sou muito boa em escrever o que penso, o que sinto, muitas vezes acho que fica confuso, mais vou tentar.
Gosto de frases já ditas, dizeres, mensagens, passagens bíblicas, elas dão força e coragem para continuar lutando pelo meu sonho.


"Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e o mais Ele fará".
                                                                                                                                                       Sl 37:5

Total de visualizações de página